Canção de não cantar

No segundo LP, de 1967, está a gravação da primeira música que o MPB4 defendeu em festivais. Os festivais estavam a todo vapor! Que maravilha deviam ser esses festivais, que gostoso imaginar como eram as conversas de bar naquele período. Magro falava que nos bares, nas ruas, nas casas se falava das músicas defendidas nos festivais como se fala de futebol. Todos sabiam de cor as letras, que eram publicadas nas revistas da época. Nostalgia de tempos não vividos…

Mas o que me leva a esses devaneios é o esbarrão em uma e outra nota das faixas dos LPs que o Magro comentou. E o de hoje foi em “Canção de não cantar”, de Sérgio Bittencourt.

Magro disse o seguinte sobre essa música:

“Canção de não cantar”, de Sérgio Bittencourt, foi a primeira música que nós defendemos em festivais, que estavam no auge. Foi no II Festival da TV Record, em 1966. Tem uma história engraçada sobre isso:  Sérgio Bittencourt, um grande cronista, crítico musical da época e filho do Jacob do Bandolim, mostrou a música pra gente. Concordamos em defendê-la e ele disse o seguinte: eu não tenho como pagar, pois o cachê não é muito grande, mas se vocês ganharem eu vou dar um violão pra vocês.

O arranjo pra orquestra da TV Record foi mais uma obra do meu querido ídolo, maestro Gaya. Ficamos em quarto lugar, a nossa primeira classificação em um festival de música da Record. Terminada a comemoração, Sérgio chamou o Miltinho e fomos todos até a loja de violões da marca Di Giorgio. Chegando lá, ele disse: Miltinho, até quinhentos “dinheiros” (vou chamar de ‘dinheiro’ uma moeda que eu não lembro mais o nome, de tanto nome que essa moeda já teve), você pode comprar o violão que você quiser. Apesar de a grana não ser lá grande coisa, saímos felizes da vida da loja, Miltinho com seu novo violão em punho.

MPB4 foto canção de não cantar2

Aqui está uma foto de um jornal da época que fala ‘bom terceiro’, mas foi quarto lugar mesmo. Neste Festival, o primeiro lugar ficou com “Disparada” (Geraldo Vandré e Theo de Barros) e “A Banda” (Chico Buarque).

Achei também a gravação no youtube e posto aqui.

MTW

Anúncios
Esse post foi publicado em Do livro e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Canção de não cantar

  1. Que bom “embalar” nossos dias com estas histórias. Adoro!

  2. VERA STUCCHI disse:

    Eternamente MPB4…..ÍCONE DE NOSSA MÚSICA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s