Fermentando

Posso falar? É cimento! (como diria o Magro)

Dias de rever um tanto de coisas, organizar outro tanto, repensar uma dúzia de coisas. Decisões, formatos, contatos. Tantos afazeres no cuidado desse projeto. E sempre a certeza de poder contar com os amigos queridos, parceiros de coração e de lida. Agradeço, mais uma vez, ao Aquiles, Miltinho e Marcelo. E uma certeza que acalenta todo o caminho: será o melhor possível.

Hora de fechar o texto, de repassar e complementar a seleção de imagens, de continuar as pesquisas no material de mídia, dar cabo das fotos dos LPs. Marcar reunião, conversar por telefone, rir, rir muito, lembrando escritos e passagens.

Posso falar? É cimento mas é bom demais!

Amigos disponíveis para ler e opinar, profissionais envolvidos e criando laços,  tão prontos a dar sua colaboração! Agradeço, também.

Amigos que tiveram ligação com o Magro e MPB4 no período tratado pelo livro sempre abertos a colaborarem. É muito coração aberto e amor rolando pra lá e pra cá. Isso só pode dar em coisa boa! E dará!

O livro fermenta, no seu tempo. Tempos de repouso, tempos de labuta – como o pão que começa na junção dos ingredientes e, aos poucos, com paciência e respeito ao seu tempo, vai ganhando forma e cheiro para, por fim, ser saboreado por todos. (hum… quentinho com manteiga Aviação de latinha… quem resiste?)

Magro está presente todos os dias e a cada passo desse trabalho. É como se estivesse supervisionando. Deve estar mesmo! E adorando toda essa movimentação. E recebendo todo esse amor. E feliz, certamente feliz! Quem cultivou tanto amor aqui nesse planeta só pode estar feliz ao ver toda essa movimentação e ao ver, ainda que não com os olhos que conhecemos, a concretização de um dos seus sonhos.

Essa discografia comentada, esse songbook, esse Livro do Magro, meio camaleão que é, chegará no formato que for o dele mesmo. Escuto e coordeno, pedindo sabedoria e humildade. Meu amor, que eu consiga realizar bem esse nosso sonho!

Anúncios
Esse post foi publicado em Do livro. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Fermentando

  1. Oi, Monica ! Seu jeito de escrever, o amor que emana de cada uma das suas frases, com certeza vão impregnar o livro e torna-lo emocionante. Tenho certeza que o Magro fica permanentemente a seu lado e ficara ao lado do leitor que, graça a você, sentira a presença dele. Um grande abraço de um admirador do Magro que teve a sorte de ouvi-lo mas sempre lamentara de não ter conhecido.

  2. Mônica, com certeza o trabalho vai ficar ótimo, como tudo o que se faz com amor. Também, com tanto amor, dedicação e amizade que o Magro “espalhou”, com certeza continua espalhando, o resultado não pode ser diferente!

  3. Mônica!É taõ verdadeiro,emocionante, amoroso tudo o que escreves!Magro está a teu lado sim e muito feliz com essa obra maravilhosa que cada vez mais perpetua nosso amor por ela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s