Dias intensos

Tenho estado tão envolvida com esse livro que trata de um período bem sofrido de nossa história. Ditadura, repressão, impossibilidade de expressar ideias… tantas vozes caladas por quem, muitas vezes, nem sabia o que estava calando. 

Ontem mesmo, na reunião editorial do Vozes do Magro, falamos sobre a belíssima música “Angélica”, do Miltinho e Chico Buarque. Angélica que é Zuzu Angel. Zuzu Angel que foi mãe de Stuart Angel. Stuart Angel que foi um militante do MR8 assasinado brutalmente, com a boca amarrada a um escapamento de carro, na década de 1970, e que foi dado como desaparecido. Zuzu Angel, mãe inconformada, que queria saber de seu filho, e soube, embora jamais pudesse enterrá-lo. Soube e pagou com a vida, vítima de uma emboscada em 1976.

Esse vídeo é parte do show “Bons tempos, hein?!”, aqui num especial apresentado na TV Cultura. O LP de mesmo nome foi lançado em 1979.  Miltinho canta lindamente sua parceria com Chico.

Hoje vi posts no facebook de algumas músicas que me remeteram a esse período. E o primeiro deles foi justamente com essa canção. Post do querido Heron Coelho. Depois vi Cálice, de Milton Nascimento e Chico Buarque. Arranjo belíssimo do Magro.

Pra completar, uma pessoa me falou que gostaria de ouvir a  música “Pesadelo” (Maurício Tapajós e Paulo César Pinheiro). Essa música foi uma grande passada de perna na censura dada pelo Paulinho Pinheiro. Tá contado no livro dele (Histórias das Minhas Canções – editora Leya) e vai estar também no livro do Magro. Foi gravada no LP Cicatrizes, de 1972.

Esta gravação é do DVD 40 Anos.

Dá pra entender porquê o MPB4 foi voz de tantos, numa luta incansável pela possibilidade de expressão. Foram radicais, sim, nesse período. Havia como não ser? Talvez, mas não cabia no coração desses quatro homens. Ficaram e compraram a briga. E lutaram. E estão aí com o lastro de seu trabalho musical a justificar sua longevidade.

Tenho refletido sobre essas manifestações todas que têm ocorrido. Confesso uma felicidade por ver que estamos começando a dar valor ao nosso voto e tendo a coragem de pleitear condições humanas e ir e vir. Educação, saúde, condições humanas de vida. Todos temos esses direitos.

MTW

Anúncios
Esse post foi publicado em Coisas do dia a dia e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Dias intensos

  1. Tempos difíceis. Belas Histórias. Abraços!

  2. Sonia Ferreira disse:

    Na hora!Parabéns Monica!!Bjs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s