Re-cordis

VOZES DO MAGRO

Nós, seres humanos, vivemos em ciclos. Dias, horas, meses, anos… Encerramentos e recomeços. Os ciclos nos dão uma certa segurança. A falsa certeza do amanhã que vai chegar quando fechamos os olhos na noite, a ilusão de que um ano novo vai ser diferente só porque o relógio assinalou que a meia-noite do dia 31 de dezembro passou e já é outro ciclo que se inicia.

Mas, de fato, os ciclos nos impulsionam a romper com antigos hábitos que já não cabem, a vibrar para que coisas melhores façam parte do nosso dia a dia, a ansiar a luminosidade e a plenitude possíveis. Ser ou não ser… aí é outra história. E são muitas.

Fato é que os ciclos são fortes e tornam as vivências mais profundas na proximidade de seus términos e reinícios (todos sabem do tal “inferno astral”, que antecede o fechamento do ciclo anual de vida –…

Ver o post original 410 mais palavras

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s